Os 12 melhores camisas 10 da história do futebol!

Tudo começou em 1939, quando a numeração das camisas de futebol foi implantada. Os números seguiam a ordem de disposição dos jogadores em campo: o número 1 para o goleiro, 2, 3 e 4 para os zagueiros, 5, 6 e 7 para os meio-campistas e 8, 9, 10 e 11 para os atacantes.

Em 1956, o então camisa 8 da equipe do Santos, precisou substituir o camisa 10. Esse mero substituto era nada mais nada menos que Pelé. Após o acontecimento, o Rei do Futebol nunca mais usou outro número e o resto da história a gente já sabe: o que era apenas um número em uma camiseta tornou-se o desejo entre os melhores jogadores do mundo!

Camisa 10 é função ou é só número? Em nossa lista, é muito mais: um legado, uma honraria, uma tradição!

12 – Carlos Valderrama

Valderrama

Talvez o maior jogador da história da Colômbia, Carlos Valderrama ficou muito conhecido por seu estilo e carisma até por quem não é muito fã do esporte. Foi o segundo jogador que mais vestiu a camisa da seleção colombiana, com 111 jogos e 11 gols marcados.

Camisa 10 e capitão de uma seleção que não teve muita sorte nas competições que disputou, com destaque para as copas de 1990 e 1994, Valderrama é até hoje o jogador mais importante da história do futebol colombiano e ídolo eterno de todos que gostam do esporte.

Em sua cidade natal, Santa Marta, existe uma estátua em homenagem ao craque e, como não poderia ser diferente, os cabelos da estátua são dourados – como os cachos e o futebol desse ilustre camisa 10!

11 – Roberto Baggio

Baggio

“Vai que é tua, Taffarel… Partiu, bateu… Cabô! Cabô! Acabou! É Tetra, é tetra, é tetra! O Brasil é tetracampeão mundial de futebol…”

Qualquer brasileiro apaixonado por futebol e pela história da nossa seleção, com certeza, leu as linhas acima com a lembrança da voz extasiada de Galvão Bueno logo após o “chutão” de Baggio contra o Brasil na final da copa de 94.

Mas, não é por esse feito que o craque italiano está na nossa lista. Muitos dizem que, durante sua carreira, Roberto Baggio foi injustiçado, já que apesar de brilhante, conquistou pouquíssimos títulos.

Foi o único jogador italiano a marcar gols em três Copas do Mundo diferentes até hoje, vencedor da Bola de Ouro e do prêmio de melhor jogador do mundo FIFA em 1993. Em 2002, se tornou o primeiro jogador italiano a marcar mais de 300 gols.

Baggio brilhava como meia e atacante apesar de carregar a mística camisa 10. Em uma ocasião, o francês Michel Platini comentou: “Baggio é um fantástico camisa 9 e meio”, tamanha a versatilidade do craque.

10 – Francesco Totti

Totti

Il Capitano, Francesco Totti jogou no mesmo time por 28 temporadas. Ídolo do Roma, foi o jogador que mais vestiu a camisa 10, mais fez gols e mais deu alegrias para a torcida.

Estreou na equipe em 1993, aos 16 anos, conquistando seu espaço e construindo sua carreira até 2001, quando guiou o time rumo a um título que há 18 anos o clube não via.

O caminho do segundo craque italiano da nossa lista não poderia ser outro que não a seleção, onde atuou em 58 partidas, marcou 9 gols. Viveu momentos dramáticos, como em 2022, quando foi expulso e a Itália ficou de fora da Copa do Qatar e momentos de glórias, como em 2006, quando marcou um gol de pênalti no último minuto das oitavas de final contra a Austrália e levou a Itália até o título naquele mundial.

Totti será para sempre um patrimônio para o AS Roma. Um capitão inigualável, um verdadeiro torcedor dentro de campo, um craque eterno. Um legítimo camisa 10!

9 – Ferenc Puskás

Puskas

Mundialmente conhecido por sua passagem épica no time multicampeão do Real Madrid na década de 60, o húngaro Ferenc Puskás foi muito mais que um galático. Apesar de gordinho, baixinho e sem porte atlético, Puskás detém um feito incrível: ele tem a melhor média de gols por seleções, maior até mesmo que Pelé!

Um líder nato, foi um Camisa 10 digno de se tornar lenda, pois ganhou quase tudo o que disputou. Uma das poucas conquistas que ele não conseguiu foi a copa do mundo, já que a Hungria perdeu para Alemanha em 1954, na final por 3×2.

Seus feitos foram realmente incríveis. Disputou pelo Real Madrid 262 jogos, marcando um total de 242 gols. E, pela seleção da Hungria, foram 85 partidas e espantosos 84 gols. Pois é, Ferenc Puskás não poderia ficar de fora da nossa lista.

8 – Zico

Zico

Maior goleador da história do Flamengo com 509 gols em 732 partidas, Zico é o jogador que mais fez gols no Maracanã, um total de 333. São incríveis 826 gols em 1180 jogos na carreira. Fala sério, não é preciso dizer mais nada: o cara é um legítimo camisa 10!

Arthur Antunes Coimbra foi melhor jogador brasileiro na década de 80, considerado por muitos o maior depois de Pelé. Conquistou com o Flamengo, seu time do coração, a Libertadores e o Mundial de 1981. E, em 1980, 82 e 83, títulos brasileiros.

Em seu legado internacional passou pela Itália e pelo Japão, onde ajudou a criar a liga profissional de futebol e popularizou o esporte. Sua única mágoa é não ter um título da Copa do Mundo. Tentou nas edições de 78, 82 e 86, mas infelizmente sem sucesso.

O “galinho de Quintino” foi o maior camisa 10 da história do Flamengo. Um ídolo eternizado!

7 – Roberto Dinamite

Dinamite

Comtemporâneo de Zico, o “Garoto Dinamite” simplesmente explodiu na década de 70 com a camisa do Vasco da Gama, maior rival do Flamengo. E, apesar de rivais dentro de campo, Galinho e Dinamite sempre mantiveram um bela amizade fora dele.

Dentro das quatro linhas, Roberto foi um camisa 10 de excelência, tanto que se tornou o maior artilheiro do Campeonato Brasileiro de todos os tempos, com 190 gols marcados na competição, não sendo superado até hoje. Seu melhor ano foi em 1974 quando levou o título brasileiro com o Vasco!

Com 21 anos jogados com a camisa 10 do cruzmaltino e 708 gols marcados, é o maior ídolo da torcida vascaína, mas também é lembrado por suas passagens pela seleção brasileira nos mundiais de 1978 e 1982 e na Copa América de 1983, anotando 26 gols com a amarelinha.

Roberto era fantástico em campo: driblava, corria e batia na bola como ninguém, um verdadeiro foguete nos pés. Por todos esses motivos, com certeza, não poderia ficar fora da nossa lista dos maiores camisas 10 de todos os tempos!

6 – Michel Platini

Platini

Michel François Platini, conhecido como o “Mágico”, fez miséria com a bola nos pés no final da década de 70 e durante os anos 80. Marcou gols antológicos, deu passes perfeitos e reinou no futebol europeu por mais de 10 anos.

Apesar da genialidade com a seleção francesa, Platini bateu na trave as duas vezes que disputou a copa do mundo em 82 e 86, ficando nas semifinais com derrota para a Alemanha em ambas as edições. Vestindo a camisa francesa, ele conquistou apenas a Eurocopa de 1984.

Mesmo sem muitos motivos para comemorar com a seleção, o camisa 10 venceu quase todos os torneios que disputou pelos clubes do Nancy, Saint Etiénne e Juventus. Por conta dos seus feitos, ele foi o primeiro jogador a conquistar três Bolas de Ouro em anos seguidos.

O craque se aposentou em 1987, com 652 jogos e 353 gols na carreira. Imortal.

5 – Ronaldinho Gaúcho

Gaucho

O sorriso mais conhecido do futebol mundial e porque não o mais contagiante? Afinal, ver Ronaldinho Gaúcho jogar era alegria certa para qualquer um. Alguns até duvidavam se ele era desse mundo mesmo, tamanha sua habilidade e destreza com a bola. Até figuras experientes do mundo do futebol, como o narrador Galvão Bueno, ficaram chocadas quando ele surgiu.

Em seu primeiro gol na seleção se ouvia na transmissão: “Olha o que ele fez, olha o que ele fez… “, e quem não lembra?

Campeão mundial em sua primeira participação, com direito a chapéu triplo no mesmo marcador, Ronaldinho Gaúcho não poderia ficar de fora da nossa lista. Considerado o melhor do mundo duas vezes, jogou nos melhores clubes do Brasil e do mundo, como PSG, Barcelona, Milan, Flamengo, Atlético Mineiro, entre outros.

Com a seleção, disputou 97 jogos e marcou 33 gols. Uma lenda entre os camisa 10!

4 – Messi

Messi

O que falar do mais novo camisa 10 campeão do mundo. Lionel Messi tem uma trajetória futebolística que dispensa comentários.

Enquanto jogador de clubes, conquistou tudo o que podia com o Barcelona e agora vem fazendo história também no PSG. Na seleção argentina, sua trajetória era duvidosa até a conquista da Copa do Mundo do Qatar, que coroou de vez Lionel Messi como o maior craque do século XXI.

Com a última conquista, ele entrou para uma seleta lista dos jogadores que já venceram copa do mundo, Liga dos Campeões UEFA e a Bola de Ouro. É, Messi não chegou para brincadeira!

Antes de ser campeão mundial com a Argentina, ele já era dono de sete bolas de ouro e quatro ligas dos campeões. Hoje, aos 35 anos, Lionel Messi se tornou o atleta que mais participou de partidas na história da copa do mundo, 26 ao todo. E ainda tem muito mais por vir.

3 – Maradona

Maradona

Diego Armando Maradona, é considerado o maior camisa 10 de todos os tempos – para os argentinos, é claro! Contudo, não há como negar que Don Diego tem uma história que merece ser eternizada.

Aos quinze anos, Maradona já atraia multidões para as partidas que participava e com dezessete se tornou o artilheiro do campeonato argentino. Campeão mundial sub-20 em 1979, jogou sua primeira copa na seleção principal em 1982, mas apenas em 1986 sentiria o gosto de erguer a taça.

Com dois lances antológicos nas quartas de final contra a Inglaterra, Maradona se consagrou e chegou ao ápice de sua carreira.

Fora das quatro linhas, também foi um personagem marcante, mas seus problemas pessoais não ofuscaram a sua trajetória, fazendo valer o peso de vestir uma Camisa 10.

2 – Pelé

Pelé

O maior atleta do século XX, Pelé nos deixou recentemente e, para os mais novos que não o viram jogar, ficou evidente pelas homenagens ao redor do mundo a magnitude do que foi esse homem para o mundo dos esportes.

Pelé começou sua carreira profissional no Santos com grande destaque, pois, aos 17 anos, foi convocado para sua primeira Copa do Mundo e se consagrou campeão. Durante sua trajetória foram 1.363 partidas, totalizando 1.283 gols, quase um por jogo! Pela seleção a média foi parecida, 114 jogos e incríveis 95 gols!

Pelé é eterno! Conheceu reis e rainhas, visitou papas e irá morar para sempre no coração e na memória de todos os brasileiros.

1 – Marta

Marta

A mulher mais bem sucedida do futebol mundial merece de longe o primeiro lugar na nossa lista!

Eleita por incríveis seis vezes a melhor jogadora do mundo, sendo que cinco dessas conquistas foram em sequência – e depois dizem que futebol não é coisa de mulher, né? Marta é a maior goleadora da história do Brasil com 110 gols, deixando para trás qualquer outro jogador ou jogadora que já atuou pela seleção.

Achou pouco? Pois tem mais: ela é a única esportista no mundo todo a marcar gols em cinco edições de Copas do Mundo diferentes, se tornando a maior artilheira da história das Copas entre homens e mulheres, com 17 gols!

Quais as características de um Camisa 10 de origem?

Na década de 70, qualquer time de futebol brasileiro era adepto do esquema 4-3-3, e o meio de campo sempre tinha um meia-esquerda, um meia-direita e um cabeça de área. Este último ficava mais avançado e carregava o 10 nas costas, uma espécie de líder da equipe, o que tinha mais técnica, o craque.

Então, desde sempre, o camisa 10 foi um jogador com uma responsabilidade e um “quê” a mais para fazer a diferença além da técnica e da estratégia.

Qual é a mística em torno da camisa 10?

Na Copa do Mundo de 1958, o brilhante menino Edson usou a camisa 10 da seleção brasileira, segundo ele, por coincidência de um sorteio da Fifa. Naquele mesmo ano, quando o Brasil conquistou seu primeiro campeonato mundial, aquela coincidência inicial se tornaria uma das referências mais míticas do esporte mundial. O número 10 virou sinônimo de gênio.

Existem excelentes Camisas 10 pelo mundo todo, seja no masculino ou no feminino, mas só nós temos os melhores! Por isso sempre cantaremos: “Sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor “.

Gostou do conteúdo de hoje? Continue nos acompanhando! Toda semana tem post fresquinho sobre o universo futebolístico!

Até a próxima ⚽

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *